Billy Graham: Homem de Visão

Como parte de meu curso sobre História da Igreja Contemporânea (Século 20 e 21) estou estudando o Movimento (Neo-)Evangélico – pelo qual Billy Graham é um dos grandes responsáveis. Comprei duas autobiografias dele, várias biografias e vários livros sobre o seu trabalho.

Lendo, ontem à noite, uma das biografias de Billy Graham, deparei-me com um relato acerca do chamado “Pacto de Modesto” (por causa da cidade de Modesto, CA, onde foi feito), firmado entre ele e os principais membros de sua equipe por volta de 1948-1949 —  antes, portanto, de ele alcançar mega-sucesso. A Cruzada de Los Angeles em 1949, que o projetou nacionalmente, ainda não havia acontecido. Billy Graham reuniu sua equipe e passou vários dias estudando a história do movimento evangelístico e, especialmente, as razões por que grandes evangelistas, depois de alcançar grande sucesso, com frequência falharam e terminaram suas carreiras em fracasso. Eles elaboraram uma lista de quatro grandes “pitfalls” — perigos, ameaças — que vale a pena conhecer:

1) Mau uso de recursos financeiros

2) Escândalo sexual ou comportamento sexual impróprio

3) Exagero na divulgação das conquistas e realizações

4) Indisposição com outros pastores e com as igrejas estabelecidas

Nesse mesmo encontro de Modesto eles decidiram o que deveriam fazer para não sucumbir a esses riscos. As providências foram as seguintes:

1) Na área financeira,

A) Adotar a norma de total transparência: ninguém, na organização, poderia receber receitas não declaradas e contabilizadas ou fazer despesas não autorizadas coletivamente e do conhecimento de todos os membros sêniores da equipe

B) Contratar auditores externos para examinar, entre outras coisas, normalmente examinadas, a aplicação rigorosa do item A.

2) Na área de contato com o sexo oposto, nunca receber, viajar ou tomar refeições sozinho com alguém do sexo oposto (exceto no caso de parentes próximos).

3) Na área de exagero acerca das realizações, contratar uma empresa externa para coletar, trabalhar e divulgar as estatísticas do trabalho, realizar a contagem (ainda que estimativa) do número de pessoas presentes em cada evento, do número de pessoas que responderam ao apelo, e registrar a presença de celebridades e pessoas importantes, não cabendo à organização do próprio Billy Graham realizar nenhuma dessas atividades.

4) Na área de conflito com outras denominações e igrejas ou líderes religiosos, tomar todas as providências possíveis para não concorrer com outras igrejas e não entrar em conflito com outros líderes religiosos, promovendo os eventos em horas que não conflitavam com eventos regulares de outras igrejas, esclarecer que as Crusadas não tinham igrejas próprias e não estavam associadas com nenhuma igreja estabelecida, sendo adenominacional ou transdenominacional, recomendar explicitamente aos presentes nos eventos que, depois de concluído o culto, aqueles que houvessem se decidido seguir o Cristianismo procurassem uma igreja de sua escolha, não criticar as denominações ou igrejas estabelecidas, etc. 

Tanto quanto se sabe, ao longo dos seus 60 anos de ministério (de 1945 a 2005, quando se aposentou), Billy Graham nunca se afastou um milímetro desses princípios e cuidou para que ninguém em sua organização o fizesse. Em Los Angeles, em 1949, apesar da demanda, a Crusada não tinha encontros nos domingos de manhã e, à noite, só tinha um evento depois das 20h30, quando nenhuma igreja estava reunida.]

O que me surpreende é que, tão jovem, quando tinha apenas cerca de 30 anos, Billy Graham tenha conseguido perceber com tanta clareza quais haviam sido, e continuariam a ser, as grandes armadilhas no caminho de um grande evangelista. Isso explica a sua reputação acima de qualquer suspeita ao alcançar seus 96 anos de vida (97, no dia 7 de Novembro, Deo volente). 

Em São Paulo, 9 de Agosto de 2015

  1. Pingback: Billy Graham: Homem de Visão | Inovação Cristã Sp

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: