Bênçãos (Versão Revista e Ampliada)

[Versão revista e ampliada de um artigo que publiquei neste mesmo blog, Liberal Space, em 13 de Novembro de 2009. Corrigi uns errinhos, e acrescentei duas contribuições.}

o O o

Apesar de minha religiosidade deixar muito a desejar (para usar um eufemismo), gosto das bênçãos que o Judaísmo e o Cristianismo contribuíram para a nossa cultura. Esta é a chamada “Bênção Aarônica”, encontrada no Velho Testamento (Números 6). Sempre a achei muito bonita:

“O Senhor te abençoe e te guarde.

O Senhor faça resplandecer o rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti.

O Senhor sobre ti levante o rostoe te dê a paz”

(Números 6. Texto original em Hebraico:

יְבָרֶכְךָ יְהוָה, וְיִשְׁמְרֶךָ – yevarechecha Adonai veyishmerecha

יָאֵר יְהוָה פָּנָיו אֵלֶיךָ, וִיחֻנֶּךָּ – ya’er Adonai panav eleicha vichunecha

יִשָּׂא יְהוָה פָּנָיו אֵלֶיךָ, וְיָשֵׂם לְךָ שָׁלוֹם – yissa Adonai panav eleicha veyasem lecha shalom)

[Texto hebraico retirado da Wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Benção_sacerdotal]

o O o 

Esta é uma bênção cristã antiga, do século IV, também muito bonita, que encontrei no site “Povo Metodista” (e transcrevo aqui com pequenas modificações de forma):

“Que o Senhor esteja ao teu lado, como teu amigo e companheiro de jornada;

Que o Senhor esteja sobre ti, velando por ti e te abençoando;

Que o Senhor esteja abaixo de ti, calçando os teus pés e firmando os teus passos;

Que o Senhor esteja à tua frente, como a luz que ilumina a tua caminhada;

Que o Senhor esteja às tuas costas, guardando-te completamente de pessoas maldosas e desleais;

Que o Senhor esteja dentro de ti, dando-te força, coragem, fé e vontade de viver;

E que o Senhor esteja ao teu redor, envolvendo-te completamente com o seu amor.”

o O o

Em Comentário, na mesta data em que o artigo foi originalmente postado, Sueli Barbosa Cavalcanti Jardim, amiga querida, de longa data, me enviou esta bênção, irlandesa, que tomo a liberdade de acrescentar aqui, agradecendo a contribuição:

“Que a estrada se erga ao encontro do teu caminho;

Que o vento esteja sempre às tuas costas;

Que o sol brilhe quente sobre tua face;

Que a chuva caia suave sobre teus campos;

E, até que nos encontremos de novo,

Que Deus te guarde na palma de suas mãos.”

[Se outros leitores tiverem conhecimento de outras bênçãos, e quiserem compartilhá-las, ficarei grato.]

o O o

Em 14.6.2012, dois anos antes de ele morrer (e dezenove dias antes de eu me casar com a Paloma na Igreja), o meu querido e saudoso amigo Rubem Alves me enviou uma série de poemas, cada um mais lindo do que outro, que eu guardo com carinho e cuidado, e, entre eles, estava a “Bênção Irlandesa”, que é quase idêntica à que a Sueli havia me enviado menos de três anos antes:

“Que o caminho seja brando a teus pés,

Que o vento sopre leve em teus ombros;

Que o sol brilhe cálido sobre tua face;

Que as chuvas caiem serenas em teus campos.

E até que eu de novo te veja,

Que Deus te guarde na palma de suas mãos!” 

o O o

 

Treze anos depois de eu escrever este artigo, em 3 de Dezembro de 2022, minha irmã Priscila de Campos Chaves me enviou a bênção abaixo, que parece ser uma versão mais completa da Bênção Irlandesa que a Sueli e o Rubem Alves me enviaram (a segunda estrofe é basicamente a mesma). Transcrevo-a, fazendo pequenos ajustes no texto:

“Que o caminho seja brando a teus pés,

Que o vento sopre leve em teus ombros.

Que o sol brilhe cálido sobre tua face,

Que as chuvas caiam serenas em teus campos.

E, até que eu de novo te veja,

Que Deus te guarde na palma de suas mãos!

 

Que a estrada abra à tua frente,

Que o vento sopre levemente em tuas costas,

Que o sol brilhe morno em e suave em tua face,

Que a chuva caia de mansinho em teus campos.

E, até que de novo nos encontremos,

Que Deus te guarde na palma das suas mãos!

 

Que as gotas da chuva molhem suavemente o teu rosto,

Que o vento suave refresque o teu espírito,

Que o Sol ilumine teu coração,

Que as tarefas do dia não sejam um peso nos teus ombros.

E, até que nos vejamos uma vez mais,

Que Deus te envolva no manto do seu amor!”

 
Em São Paulo, 13 de Novembro de 2009; revisado e ampliado em Salto, 3 de Dezembro de 2022.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: