A causa principal dos problemas da educação básica brasileira

A leitura e a escrita fazem, hoje, parte integrante da vida de todoas as pessoas, em qualquer parte do mundo. Na Idade Média era concebível que nobres e fidalgos, e até mesmo reis e príncipes, fossem analfabetos: não havia quase nada para ler, a invenção de Gutenberg estando aínda no futuro. Hoje em dia, não. A alfabetização é, hoje, o alicerce em cima do qual se constrói todo o edifício educacional.

No entanto, eis o que constata Fernando Capovilla em uma entrevista dada a Isabela Bertelli:

"Na virada do século XXI, quando o Inep descobriu que 94% da população escolar de quarta série vinha fracassando em atingir os níveis mínimos de competências estabelecidos pelo próprio MEC, os diversos diretores do Inep seguidos pelos diversos Ministros da Educação passaram a admitir candidamente que os professores alfabetizadores não mais sabem alfabetizar e que as Faculdades de Educação não mais sabem ensinar a alfabetizar."

[http://cienciaemente.blogspot.com/2008/12/entrevista-professor-fernando-capovilla.html]

Está aí, a meu ver, a gênese da atual crise educacional brasileira. A admissão pelas autoridades é muito tardia. A solução do problema vai exigir agora um esforço hercúleo. E contra esse esforço se levantam os corporativismos das “trocentas” associações e sindicatos de pedagogos, professores e assemelhados existentes por aí…

Como alguém já disse, com muita sabedoria, sobre guerras e militares, a educação é uma coisa importante demais para deixar exclusivamente nas mãos de pedagogos que locupletam nossas Faculdades de Educação… Precisamos da ajuda de filósofos, psicólogos, sociólogos para ganhar essa batalha. Mas, com raras exceções, como é o caso do Capovilla, os filósofos, psicólogos e sociólogos são tão mal-formados quanto os pedagogos, pois são formados nas mesmíssimas Faculdades de Educação…

As antigas normalistas sabiam alfabetizar… E os antigos Cursos Normais sabiam ensinar a alfabetizar… E, no entanto, quando se tenta criar um Curso Normal Superior, que poderia representar um início de solução do problema, os pedagogos encastelados em nossas Faculdades de Educação, onde são donos do Curso de Pedagogia e dos Cursos de Licenciatura, se opõem… Querem que se mantenha essa excrescência que se tornou o Curso de Pedagogia.

Eduardo Chaves, em 16 de Abril de 2009

  1. Pingback: Os Views dos Meus Artigos Aqui, « Liberal Space: Blog de Eduardo Chaves

  2. Concordo plenamente com o comentário de Fernando Capovila, o principal problema da educação básica está nas séries iniciais como sendo uma extensão de um curriculo desatualizado e que não motiva ao aluno a aprender. Os programas das séries iniciais têm muitas figuras, as quais os alunos não conseguem compreender o significado, brinca-se muito e aprende-se pouco. Pois, o importante é passar de ano.

    Curtir

  3. Pingback: Top Posts of this Blog for all time ending 2014-04-14 (Summarized) « * * * In Defense of Freedom * * * Liberal Space

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: