Portugalícia (Portugaliza)

Transcrevo,  abaixo,  o  interessante  artigo  “Portugaliza”,  da  Wikipedia  Portuguesa.   Ele pode ser encontrado em

http://pt.wikipedia.org/wiki/Portugaliza.

O artigo contém a seguinte advertência:

“Este artigo ou secção possui passagens que não respeitam o princípio da imparcialidade. Tenha algum cuidado ao ler as informações contidas nele. Se puder, tente tornar o artigo mais imparcial.”

Aprendi bastante fuçando sobre a Galícia / Galiza hoje… No ano passado, percorremos, a Paloma e eu, parte da Galícia e de Castilla y León. Almoçamos na linda cidadezinha de Pueblo de Sanabria, em Castilla y León, já quando começávamos descer de volta para Portugal, em direção a Bragança. Vide:

http://es.wikipedia.org/wiki/Puebla_de_Sanabria

Hoje, lendo e fuçando, descobri o artigo “Portugaliza”, na Wikipedia, que fala do conceito de um “Grande Portugal”, que inclui a Galícia, posto que cultural e linguisticamente a Galícia seria mais próxima de Portugal do que da Espanha, à qual teria sido forçada a se assimilar.

Trago a discussão à baila aqui… Chaves, minha “cidade natal” em Portugal, no Trás-os-Montes, é muito perto da Galícia – não mais do que uns dez quilômetros.

Eis o artigo.

———-

Portugaliza

Proposição de Brasão

Brasão

Localização

Mapa de Portugaliza

Cidade mais populosa: Lisboa

Língua oficial: Português

Moeda: Euro[1] (EUR)

Portugaliza ou simplesmente Grande Portugal é o nome com o qual algumas pessoas e instituições denominam a união cultural, linguística, histórica e geográfica entre os povos de Portugal e da Galiza.

O termo tem sido amplamente usado pelos escritores e intelectuais portugueses Manuel Rodrigues Lapa e José Rodrigues Miguéis e foi também utilizado para a formação do Centro de Média Independente-Portugal[2] e Galiza [3] no qual participaram voluntários da Galiza e de Portugal para poupar esforços e fazer um trabalho comum tendente a formar uma iniciativa pioneira de comunicação, já fundamental para a quebra de barreiras que separam Portugal e a Galiza depois de séculos de afastamento.

Índice

1 Visão Histórico-Cultural

2 Visão Sócio-Cultural

3 Referências

4 Ligações externas

Visão Histórico-Cultural

Portugal tem uma forte ligação histórica com a Galiza, visto que Portugal emergiu em 1143 como reino independente a partir do Condado Portucalense que era até então parte integrante do Reino da Galiza, condado Portucalense este que nessa altura já se entendia desde Minho e Trás-os-Montes[4] até ao Condado de Coimbra e Viseu[5].

Contudo e consumada a separação entre o Condado Portucalense e o Reino da Galiza com o emergir do Reino de Portugal, Portugal e a Galiza seguiram caminhos totalmente diferentes até aos dias de hoje, o Reino da Galiza acabou por ser extinto e incorporado na Espanha em 1833 depois de um longo processo de castelhanização a nível social, cultural e linguístico às mãos do império castelhano.

Pelo contrário Portugal continuou a sua expansão territorial como reino e país independente desde o Condado Portucalense, o denominado berço da nação que tinha como capital Guimarães até ao Algarve, e daí para além-mar com a Época dos descobrimentos.

No entanto, ainda hoje e quase um milénio após as separações políticas entre Portugal e a Galiza, os cidadãos dos dois lados da fronteira partilham alguma da identidade cultural, mas acima de tudo linguística visto que o Português e a língua Galega são 2 línguas irmãs, que derivam de uma língua comum, o Galaico-Português também denominado de Português arcaico.

Anteriormente a isto e reportando-nos ao período Romano, os territórios que actualmente compõem a Galiza, a zona de Portugal a Norte do Rio Douro, bem como a actual comunidade espanhola das Asturias e as actuais provincias de Leão e Zamora fizeram parte da então denominada provincia Romana da Galécia, tendo como capital Braga, provincia esta criada aquando da 3ª divisão provincial da hispânia realizada pelo imperador Diocleciano em 298 d.c., visto que antes a Galécia estava incorporada na provincia Tarraconense.

Visão Sócio-Cultural

Poderíamos definir a Portugaliza como um espaço com fortes ligações históricas, geográficas, económicas, culturais e linguísticas, espaço este que abrange Portugal e a Galiza[6] , que se enquadra na faixa atlântica da península ibérica ,com uma população de 13 milhões e 700 mil de habitantes e um PIB de 300.000.000 (Mil. Eur. 2007).

Os principais centros culturais, políticos, económicos e académicos são Lisboa, que na acepção de área urbana entre Setúbal e Torres Vedras, conta com cerca de 3 milhões de habitantes, o Porto, que na acepção de área urbana entre Espinho, Gondomar e Vila do Conde conta cerca de 1,5 milhões de habitantes, seguindo-se depois a Corunha, Vigo, Braga, Coimbra, Santiago de Compostela, Leiria e Faro.

Essa grande frente atlântica da Península, da Corunha a Faro, poderia vir a ser um imenso projecto económico, assente numa base sócio-cultural única, forte e homogénea, de ordem cultural e linguística, com enorme poder de atracção ao serviço da comunidade mundial dos Países Lusófonos.[7]

Os principais centros religiosos seriam o Santuário de Fátima e o Santuário de Santiago de Compostela.

Referências

Antes de 2002: Escudo

Centro de Média Independente – Portugal.

Centro de Média Independente – Galiza.

Instituto Camões – “Formação de Portugal”, pág. 33. Ramos, Rui. História de Portugal, pág. 25.(2009)

Portugaliza.

Revista de informação cultural e cientifíca – Portugaliza.

Ligações externas

Revista Portugaliza – Revista de Informação e Cultural e Científica

AGAL – Associação Galega da Lingua

Portal Galego da Língua

———-

Em Lisboa, 30 de Dezembro de 2010

  1. Sou brasileiro, do Piauí e, nesse meu imenso país temos diversos sotaques, mas, nos sentimos parte de uma única pátria. Assim, vejo como algo inédito uma futura união de Portugal e Galícia (o mesmo pode ocorrer com Albânia e Kosovo), contudo, ganharia Portugal por ter um território e uma população maiores (a união pacífica seria vantagem sobre outras nações que sofrem com divergências internas) e a Galícia por tornar_se competitiva local e globalmente.

    Curtir

  2. Pingback: Os Views dos Meus Artigos Aqui, « Liberal Space: Blog de Eduardo Chaves

  3. Pingback: Top Posts of this Blog for all time ending 2014-04-14 (Summarized) « * * * In Defense of Freedom * * * Liberal Space

  4. Pingback: Top Posts of this Blog for all time ending 2014-04-14 with number of views « * * * In Defense of Freedom * * * Liberal Space

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: