PROCON ou PAICON?

Enquanto ia do meu sítio para o "downtown, Greater Salto", ouvia a CNN, que, em programa local, de Campinas, entrevistava alguém do PROCON de Vinhedo.

Tradicionalmente o PROCON tenta proteger o consumidor. Se você é lesado ao comprar alguma coisa ou algum serviço, ou se alguma loja anuncia alguma oferta e na hora se recusa a honrá-la, você recorre ao PROCON.

Mas agora fiquei sabendo que o PROCON está ocupado em "proteger" (termo do entrevistado) as pessoas que estão endividadas. Segundo a ele, as pessoas contraem dívidas, que depois não podem pagar, porque em algum momento consumiram algo que se propuseram a pagar a prazo. Chega um ponto em que alguns têm mais dívidas do que conseguem pagar com sua renda mensal. E, segundo o entrevistado, não têm a quem recorrer. Não tinham: agora têm, o "paizão" PROCON. O órgão deveria mudar seu nome para PAICON.

Quando recorrerem ao PROCON nesse caso, estarão recorrendo contra quem??? Só pode ser contra si mesmos, porque ninguém os obrigou a contrair mais dívidas do que conseguem pagar.

Segundo o entrevistado, o PROCON agora se propõe proteger esses até aqui desprotegidos, e ajudá-los. A razão? Quem está endividado, fica com a auto-estima baixa, e nenhum ser humano deve sentir humilhado por estar devendo demais, acima de sua capacidade de pagar.

Fico imaginando o que o PROCON fará, numa situação dessas… Ajudará o indivíduo a renegociar suas dívidas e assinará com avalista? E se o indivíduo não pagar a dívida negociada, como fica a auto-estima dele? O PROCON daí paga a dívida no lugar dele para ele não ser humilhado?

O entrevistado do PROCON se mostra ciente de alguns dos riscos da nova empreitada do órgão. Entre os super-endividados pode haver gente de "má fé", que consumiu com a intenção de não pagar… O entrevistado diz saber que isso acontece. Por causa disso, o PROCON estará realizando, nos próximos meses, uma grande pesquisa para identificar "o consumidir de ‘boa fé’ que está sobre-endividado". É esse que o PROCON quer proteger.

Mais uma vez o governo está intervindo para proteger as pessoas dos resultados de suas próprias ações. Me faz lembrar de um dito que ouvi há tempo: "A humanidade começou a ir pro brejo quando, pela ação do governo, a burrice deixou de ser fatal".

Em Salto, 28 de julho de 2006

  1. ola, la verdad es que no entendi muy bien, pero se ve que esta interesante, soy mexicana en busca de amigos brasileños, espero que te des una vuelta por mi espacio, ciao, ci vediamo dopo, bye

    Curtir

  2. Por um acaso, encontrei seu espaço. Fazendo um trabalho sobre " O computador na Escola", recorri a seus artigos publicados na Internet. Gostei muito de seu Blog. 
    Abraços,
    Mary  

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: