A mudança do Live Spaces para o WordPress

Já deixei claro em diversos lugares que, embora não achasse o Windows Live Spaces “um micro” (foi assim que meu amigo Julio de Angeli o designou no Facebook), acho que, sistema de blog por sistema de blog, o WordPress é superior, e, assim, saímos ganhando com a decisão da Microsoft de migrar o Windows Live Spaces para o WordPress.

O WordPress criou um blog sobre essa migração: http://pt.blog.wordpress.com/2010/09/27/bem-vindos-bloggers-do-windows-live-spaces/.

Esse blog contém inúmeros comentários críticos à migração em si e ao modo em que foi feita.

As críticas à migração em si dizem respeito, em geral, ao fato de que o Windows Live Spaces, embora inferior como sistema de blog, permitia que a gente tivesse, ao lado do blog, albuns de fotografia, diversas listas de preferências (de outros blogs, de filmes, de músicas, de livros, etc.), uma minijanela de Windows Live Player, listas de amigos, livro de ouro com comentários gerais ao siete (e não para posts específicos do blog), etc.

Às críticas ao processo dizem respeito, em geral, ao fato de que o sistema de migração criado, embora perfeito na migração do blog e das fotos inseridas nos posts, não migrou as outras coisas mencionadas no parágrafo anterior. Pior do que isso: depois de migrado o blog, tornou-se muito difícil acessar essas outras coisas no site antigo, porque o URL do site antigo foi usado para redirecionar para o novo blog no WordPress.

Compartilho da maioria dessas críticas.

Na verdade, fui meio precipitado ao fazer a migração sugerida e fiquei meio desesperado quando vi que minhas janelas (extra-blog) sobre “Meu credo liberal”, “Meus filmes favoritos”, etc., não haviam sido migradas e pareciam ter simplesmente desaparecido.

Na realidade, não desapareceram. Essas janelas, junto com os albuns de fotografia, as listas de amigos, etc., continuam disponíveis. O que desapareceu foi o URL master que dava acesso a elas. Sub-URLs (longos e complicados) ainda dão acesso a essas coisas.

Descobri, no processo de tentar encontrar meu site antigo, que o Google tem uma ferramenta interessante, chamada Google Cache, que dá acesso a coisas que você acessou recentemente na Internet mas que agora sumiram. Bastou colocar na janela de busca do Google “cache: ec.spaces.live.com” (no meu caso) para encontrar uma cópia do site antigo, antes da migração. (Hoje, passados vários dias, isso já não funciona). Assim recuperei o material que não havia sido migrado e que estava aparentemente perdido (e o coloquei como “Páginas” – não “Posts” – no blog do WordSpace).

Assim, quem me salvou de um processo de migração mal feito (porque incompleto), fazendo com que não perdesse material importante para mim, foi o principal concorrente da Microsoft – a sua nêmesis, Google. Thank you, Google. E mais cuidado da próxima vez, Microsoft.

(A propósito, o site Internet Archive – The WayBack Machine (http://www.archive.org/web/web.php) tem cópia de muitos sites que já desapareceram ou foram modificados. Confira. Veja, por exemplo, www.mindware.com.br, que é o site de minha empresa. Eles têm todas as alterações nesse site deste 1998).

Em São Paulo, 16 de Outubro de 2010

  1. Pingback: Os Views dos Meus Artigos Aqui, « Liberal Space: Blog de Eduardo Chaves

  2. Pingback: Top Posts of this Blog for all time ending 2014-04-14 with number of views « * * * In Defense of Freedom * * * Liberal Space

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: