EduTec.Net: Possivelmente a primeira comunidade virtual brasileira

Recebi um e-mail há dias de meu amigo Rev. Wilson Azevedo convidando-me a fazer parte de uma comunidade que ele havia acabado de criar no Orkut chamada "Eu fiz parte da EduTec". 

A EduTec, foi tanto quanto eu saiba, a primeira real comunidade virtual existente no Brasil. Formalmente era uma lista de discussão na Internet (no Yahoo! Groups). Na prática e na realidade tornou-se uma real comunidade virtual, que chegou a ter mais de mil membros. O tema básico do grupo era Educação e Tecnologia, mas, na prática, a gente discutia educação em geral — e até mesmo outros tópicos.

A EduTec foi criada por mim no dia 28 de Outubro de 1998 — nove anos atrás. Sua gênese foi a seguinte… No final de Outubro de 1998 tive um encontro com Carlos Alberto Ferreira, então Gerente de Educação da Microsoft Brasil. Na conversa ele me perguntou por que eu não criava uma lista de discussão na Internet para discutir Educação e Tecnologia… Foi o que eu fiz: criei a lista EduTec no Yahoo! Groups e um site para a comunidade — que hoje está hospedado no domínio edutec.net, que eu registrei posteriormente. O Carlos Alberto logo deixou o cargo na Microsoft e a Márcia Teixeira assumiu a posição que ele tinha — e me concedeu ajuda financeira para dar ao site  uma cara mais profissional (que é a cara que o site http://edutec.net ainda tem até hoje: infelizmente, não tenho tido tempo nem tesão para atualizá-lo.

No início, convidei uns poucos amigos para participar e a lista foi crescendo naturalmente daí para frente. Chegou a ter mais de participantes — a maior parte "lurkers" que dependiam da ativa participação de um "core group".

Em 2000, quando coordenei o Congresso Educador, da Promofair, que teve cerca de quatro mil participantes aquele ano, tivemos um encontro presencial de um bom número dos membros da EduTec: o núcleo central estave todo lá (vários deles dando palestras no congresso, a meu convite). Saímos jantar um dia, no restaurante do Hotel Ibis, onde muitos estávamos hospedados. Outro dia fomos tomar chopp no Shopping Center Norte. Foi uma experiência deliciosa. Lembro-me de que participaram do encontro o Renato Soffner, o Renato Mineiro, o Delarim, a Lenise, a Raquel, a Edilene, a Lourdinha, a Clara… E muitos outros. A minha filha Patrícia agiu como a secretária do grupo… A Microsoft me deu um brinde para distribuir aos edutequianos, como nos chamávamos… (um porta-lápis, no qual estava escrito EDUTECNET e MICROSOFT — ainda tenho alguns deles em casa). Além disso, mandei fazer um crachá com o nome de cada edutequiano presente no congresso…

O encerramento da lista foi em Setembro de 2001, logo depois do "Nine Eleven" (9/11). Alguns membros da lista começaram a utilizá-la para, demonstrando total ausência de sensibilidade, humana que fosse, para com as vítimas da tragédia, unir-se aos muçulmanos que dançavam nas ruas de alegria porque alguns atos terroristas de grande porte contra os Estados Unidos haviam sido bem sucedidos. Pensei comigo mesmo: "É para isso que estou mantendo essa comunidade virtual na Internet?" Eu gastava um termo enorme animando a comunidade e atualizando o site… Gastava dinheiro meu para hospedar o site… Concluí que não queria que meus esforços, e a comunidade que eu havia criado, fossem usados para servir de palco para os anti-americanos. E assim resolvi fechar a lista.

Alguns membros ficaram revoltadíssimos e argumentaram que eu não tinha esse direito, que uma comunidade, uma vez criada, não podia ser destruída assim, que meu ato de destruição era pior do que os atos que destruíram as Torres Gêmeas e parte do Pentágono, etc. Apesar de gostar muito da comunidade, mantive-me na decisão tomada.

Alguns membros da EduTec formaram uma outra comunidade, que, acredito, existe até hoje, a Cogito Libertas (acho que é esse o nome). O criador dessa lista foi o Renato Mineiro, que havia sido um dos que soltaram rojões virtuais na EduTec quando as Torres Gêmeas e parte do Pentágono foram destruídas. Mas, pelo que sei, a Cogito nunca cresceu muito.

O Renato Mineiro fez tese de Mestrado sobre a EduTec. Uma jornalista do Alagoas, de cujo nome não me recordo agora, mas que usava o apelido Luna, fez seu trabalho de conclusão de curso de Especialização sobre a EduTec.

Achei interessante e curiosa a criação, agora, pelo Wilson Azevedo, da comunidade "Eu fiz parte da EduTec" no Orkut. Lá já foi lançada a questão se a EduTec deveria ser recriada. Eu, pessoalmente, acho que tentar recriar uma comunidade daquela é mais ou menos como tentar reconstituir um casamento depois de seis anos de divórcio: é uma iniciativa que pode até dar certo, mas que tem pouca chance.

A EduTec foi minha segunda aventura na área de comunidades virtuais.

Eu já havia tido uma lista de discussão sobre Educação e Tecnologia hospedada nos computadores da UNICAMP. Criada em 1987, chamava-se INFED. A lista era no que então se chamava de BitNet, rede iniciada pela IBM que fez as vezes de Internet enquanto esta não se expandia mundialmente.

A discussão na INFED era em Inglês — imaginei, quando a criei, que discutindo em Inglês ela atrairia mais participantes. O número de participantes chegou a passar de 300 — quando tive a idéia de convidar o Valdemar Setzer para participar. Ele literalmente implodiu a lista. Começou transcrever trechos enormes de um livro que estava escrevendo sobre o uso de tecnologia na educação e assustou todo mundo, ou, mais literalmente, encheu o saco de todo mundo. A lista começou a se esvaziar até que um dia a fechei.

Depois da EduTec, criei várias comunidades virtuais na Internet. A maior delas, que continua até hoje, é a 4pilares (vide http://4pilares.net). Mas não tem a mesma vitalidade da EduTec. Inicialmente a 4pilares foi patrocinada pela Microsoft e pelo Instituto Ayrton Senna. Quando o Instituto resolveu que não iria mais se envolver com isso, me autorizou a manter a comunidade em meu próprio nome. Isso resolveu uma série de problemas que a lista enfrentou, como, por exemplo, não discutir política. Foi em decorrência dessa determinação do Instituto que acabei criando uma segunda comunidade, a LivreMente (http://livremente.net) para discutir qualquer coisa, sem restrição alguma. A LivreMente continua até hoje, sendo palco de algumas brigas homéricas, especialmente envolvendo o Antonio Morales (o "Tonhão"), esquerdista de quatro costados e, como eu, ateu convicto, e a Lenise Garcia, da UnB, católica ferrenha, do Opus Dei.

O Tonhão é ex-diretor do SENAC de Bauru. Com sua mulher, Eli Ângela, ele foi colega de turma de minha mulher, Sueli, no Curso de Pedagogia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Rio Claro (hoje UNESP).

No devido tempo registrei os domínios edutec.net, edutecnet.com e edutecnet.com.br  (e mais uma centena de domínios). Registrei também no INPI a marca EduTec.Net, a marca MindWare e a marca ThinkWare.

Em Oulu (Finlândia), 3 de Novembro de 2007

  1. Pingback: Os Views dos Meus Artigos Aqui, « Liberal Space: Blog de Eduardo Chaves

  2. Pingback: Top Posts of this Blog for all time ending 2014-04-14 with number of views « * * * In Defense of Freedom * * * Liberal Space

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: