O desafio de uma linguagem objetiva

Não me parece difícil — muito menos impossível — usar linguagem objetiva: chamar as coisas pelo devido nome.

Quando vinha para São Paulo, hoje cedo, ouvi na CBN, no carro, uma entrevista do Heródoto Barbeiro com um juiz de direito do Rio Grande do Norte que andou escrevendo um artigo sobre o sistema prisional brasileiro.

A entrevista foi uma graça.

Primeiro, o juiz não chama preso de preso ou detento: preso, para ele, é sistematicamente "reeducando". Até o pobre do Heródoto entrou na dança se referindo aos presos.

Segundo, o juiz afirma peremptoriamente que não faltam vagas no nosso sistema prisional: há, isto sim, "excesso de reeducandos".

Terceiro, a causa da existência de "excesso de reeducandos" é que o sistema educacional está falhando na educação da população: por isso, os indivíduos cometem delitos e precisam ser reeducados.

Está certo que nosso sistema educacional (em especial o público) é ruim. Mas que sua ruindade seja a causa de tanto criminoso é algo que precisa ser provado.

Fiquei me lembrando das distorções que as ideologias políticas esquerdizantes — comprovando a tese de George Orwell de que, se se quer dominar a população, é preciso inventar uma nova língua ("Newspeak", Novilíngua).

Na Novilíngua da esquerda social-democrata americana, liberalismo não é o que os Pais Fundadores defendiam: liberais são eles, seguidores do "New Deal" de Franklin Delano Roosevelt. (Os liberais à antiga tiveram de se renomear de libertários).

Pouco se fala em justiça, propriamente dita, hoje. Fala-se em "justiça social" (que nada mais é do que injustiça que favorece os pobres).

Durante a Guerra Fria, os governos comunistas da Europa do Leste se denominavam "democráticos" — que era exatamente o que não eram.

Hoje, aqui no Brasil, o Lulla fala em "democratizar" a imprensa — que quer dizer exatamente o contrário: desdemocratizar a imprensa, retirar-lhe a liberdade de criticar o governo, colocá-la sob controle rígido. (Ela até pode ser livre para puxar o saco do governo e dos petistas).

E assim vai. É uma pouca vergonha.

Em São Paulo, 14 de Janeiro de 2008

  1. Pingback: Os Views dos Meus Artigos Aqui, « Liberal Space: Blog de Eduardo Chaves

  2. Pingback: Top Posts of this Blog for all time ending 2014-04-14 with number of views « * * * In Defense of Freedom * * * Liberal Space

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: