As Classes Econômicas Brasileiras

No artigo abaixo, publicado hoje na Folha de S. Paulo, Fernando Canzian faz várias afirmações. Queria pinçar apenas algumas delas.

1) Apenas cerca de 3 milhões de brasileiros (1,5% do total) vivem em famílias com renda familiar mensal superior a R$ 10.201. Note-se que estamos falando de famílias, não de indivíduos. O objeto de discurso é um coletivo, a família. Esta é a chamada Classe A.

2)Cerca de 30 milhões de brasileiros (15% do total) vivem em famílias com renda familiar entre R$ 2.551 e R$ 10.200. Esta é a chamada Classe B.

3) Cerca de 79 milhões de brasileiros (41,5 % do total) vivem em famílias com renda familiar entre 1.020 e R$ 2.550. Essa é a chamada Classe C.

4) Cerca de 79 milhões de brasileiros (41,5 % do total) vivem em famílias com renda familiar até R$ 1.020. Essa é a chamada Classe D.

5) Embora o autor do artigo não chame a atenção sobre o fato sobraria uma fração (cerca de 0,5% do total, ou 1 milhão de pessoas) cujas famílias, aparentemente, não têm renda nenhuma, ou que não têm família. Essa seria a chamada Classe E.

Vale a pena discutir esses dados – arredondados e aproximados ainda que sejam.

———-

Folha de S. Paulo
5 de Dezembro deo 2010

Luta de classes 2.0

FERNANDO CANZIAN

SÃO PAULO – O Brasil é um dos únicos países do mundo onde quartos de empregada ainda constam da planta de apartamentos novos.

Basta examinar a Folha de hoje. Apesar de proporcionalmente exíguos na comparação com a metragem total dos imóveis, esses espaços estão e ficarão cada vez mais difíceis de ser preenchidos.

Péssima notícia para a chamada classe B, ótima para os antigos “serviçais” e um desafio de proporções consideráveis à produção, à infraestrutura urbana e à qualidade dos serviços no Brasil pós-Lula.

Para os realmente ricos, isso custará só um naco a mais. Mas, para os hoje espremidos entre eles e as emergentes classes D/E e C, o preço (ainda incalculável) será salgado.

A expressão “esse aeroporto parece uma rodoviária” talvez explicite como nenhuma outra o mau humor do segmento que mais tem a “perder” com a transformação social em curso no país.

Pelo critério do Datafolha, cerca de 3 milhões de brasileiros (1,5% do total) vivem em famílias com renda mensal superior a R$ 10.201. Já os menos favorecidos (renda familiar até R$ 2.550) são 158 milhões (83%). Sendo que mais da metade deles vive ainda pior, com renda familiar abaixo de R$ 1.020.

Espremidos entre os mais pobres embaixo e os ricos por cima, sobram cerca de 30 milhões de brasileiros (15% do total) em famílias que atravessam o mês com renda entre R$ 2.551 e R$ 10.200. (Alguém aí se identifica com isso?)

Esse segmento, considerado aqui classe B, depende do andar de baixo em diversos aspectos, muitos voltados exatamente para a expansão de sua renda presente e futura: via babás, domésticas e outros serviços pessoais que os liberam para trabalhar e/ou se aperfeiçoar.

Em um país ainda muito pobre, mas cada vez mais emergente, esses serviços existirão por muito tempo ainda. Assim como o desconforto e os preços cada vez maiores para quem quiser comprá-los.

———-

Em São Paulo, 5 de Dezembro de 2010

  1. Sempre senti falta de uma classificação social acima da classe A.
    Faz muita diferença você viver com uma renda mensal de R$ 10.500,00, ou R$ 50.000,00, ou R$ 300.000,00, ou R$ 1.000.000,00, e por aí vai… Mas estão todos na mesma cesta…
    Por outro lado, não sei se faz tanta diferença viver com uma renda mensal de R$ 10.500,00, ou R$ 8.500,00, por exemplo.

    Curtir

    • Acho que vc está totalmente certa. Uma categorização que coloca a gente junto com o Eike Batista precisa ssr aperfeiçoada.

      Curtir

  2. Pingback: Os Views dos Meus Artigos Aqui, « Liberal Space: Blog de Eduardo Chaves

  3. Pingback: Top Posts of this Blog for all time ending 2014-04-14 (Summarized) « * * * In Defense of Freedom * * * Liberal Space

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: