“No Child Left Behind” or “No Child Moving Ahead”

O Presidente George W Bush criou, logo que assumiu o governo em seu primeiro mandato, um mega-programa educacional chamado “No Child Left Behind” – Nenhuma Criança Deixada para Trás. Seu objetivo é melhorar a qualidade da educação americana e combater a desigualdade de oportunidades educacionais. Para isso apelou-se para uma reforma educacional fundamentada em padrões (standards), que se baseia na crença que a qualidade da educação melhora quando se propõem para a educação objetivos elevados traduzidos em metas mensuráveis. O programa exige que os estados elaborem avaliações (testes) de habilidades básicas a serem aplicados a todos os alunos de certa idade (e em certas séries). Se as metas não são alcançadas, o governo federal não repassa recursos; se são, os estados recebem considerável ajuda do governo federal. Os padrões não são fixados pelo governo federal: são fixados pelos estados.

A tentação é enorme, dado o volume de recursos disponibilizado pelo governo federal, de baixar o nível de padrões e de criar mecanismos, não para que os mais fracos não fiquem para trás, mas para que os mais fortes não disparem na frente, assim reduzindo a desigualdade – sem melhorar a qualidade…

Pode?

Em São Paulo, 9 de Março de 2010

Uma resposta

  1. Hoje começou o FCAT – Florida Comprehensive Assessment Test (2 semanas, 5 dias no total). Esta é a 4a. vez que o Heitor vai fazer o teste. Eu particularmente não sou contra os testes, desde que eles sejam para avaliar o que acabou ficando na cabecinha das crianças e para se reavaliar conteúdos. Se a avaliação fosse feita dentro dos critérios do trivium (que você escreve em um de seus sites), seria perfeito! O grande problema é a grande NEUROSE que se cria em relação ao teste em si: a escola quase para para ensinar as crianças a fazerem o teste, ou seja, para "passar" e ter bons resultados no teste. As escolas recebem verbas de acordo com os resultados que obtêm, e assim, as melhores recebem mais e as piores vão ficando cada vez piores.Por sorte, o Heitor está em um programa diferenciado, que o permite também ter acesso à aprendizagem por projeto, e não é focado apenas em conteúdos. A tendência de quem está aqui é entar um pouco nessa neurose, mas eu tento, na medida do possível, fazer com que o Heitor possa assimilar o que realmente importa, e não ficar apenas focado no resultado do teste.Vamos ver o que ainda vem por aí…

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: